5º Ocupa Atibaia seleciona projetos que receberão apoio para espalhar arte pela cidade

No começo de março se encerraram as inscrições para o 5º Ocupa Atibaia, edital da Incubadora de Artistas que incentiva o artista de rua, além de espalhar arte pelos espaços públicos da cidade. Nos últimos 4 anos, foram promovidos 46 projetos de grafite, música, dança, teatro, circo, pintura, fotografia, instalação urbana, literatura, performance, audiovisual e outros.

 

Neste ano, foram cadastrados cerca de 200 projetos de várias partes do Brasil. A novidade desta edição é que, além dos selecionados principais, a Incubadora de Artistas criou a “Categoria Apoio Cultural”, que oferecerá equipamento e ajuda de custo a 8 projetos. Todos os trabalhos escolhidos pela comissão julgadora deverão ser executados em Atibaia até o fim de 2018.

 


Confira abaixo a lista de selecionados no 5º Ocupa Atibaia, que receberão R$ 1.500,00 cada (ordem alfabética):

 

Alex Hornest / ONESTO – “Extensão de Você” - Grafite

 

Alex Hornest, também conhecido como Onesto, é pintor, escultor e artista multimídia. Começou sua trajetória artística na década de 1990 nas ruas, fazendo grafite e documentando a cena local em vídeos/documentários. Foi convidado a integrar uma exposição coletiva no Museu da Imagem e do Som de São Paulo em 1994 e, nos anos que se seguiram, continuou a pintar nas ruas e a levar suas obras para galerias e museus de todo o país. A partir de 2007, passou a expor regularmente nos Estados Unidos e Europa.

 

 

Suas criações são inconfundíveis. Personagens de traços peculiares, semelhantes aos criados para histórias em quadrinhos, surgem em forma de animais, homens e mulheres. Eles ganham vida em um universo urbano, onde retratam cenas comuns do cotidiano.

 

Para compor o mural "Extensão de Você", que deverá ser pintado em Atibaia, Alex Hornest transmitirá, através de seus desenhos, as vivências e construções que cada um carrega e apresenta aos outros e ao mundo. "Tudo que se É e Tem é uma Extensão de Você", afirma o artista.

 

Carolina Augusto de Souza / Carol Reto – “Kombinado Não é Carro” – Circo

 

Cores e alegria transformam um velho carro em um cenário itinerante e mágico, que espalha cultura e arte por diversos lugares.

 

 

Liarin, Tayga, Blanco e Perro são mambembes, contadores de histórias e saltimbancos que, com suas cantigas, danças e brinquedos cantados, convidam espectadores a participarem de um espetáculo no qual brincar é a ordem do dia!“

 

Kombinado Não é Carro” apresenta técnicas circenses de perna de pau, malabares e equilíbrio. No espetáculo, músicas cantadas ao vivo pelos próprios atores conduzem toda a narrativa para o resgate de brincadeiras já esquecidas.

 

Leonardo Fabiano Ferreira Pereira / Léo(nardo) Pereira – “Carros Amarelos” - Intervenção Urbana

 

O projeto “Carros Amarelos” propõe a realização de uma ação cultural/educacional de cunho artístico, voltada para as artes visuais, a ser realizada durante a campanha Maio Amarelo, em uma via de Atibaia. A ação prevê uma intervenção artística que busca chamar a atenção para a educação no trânsito.

 

 

Um carro destruído exposto servirá como tela do artista, recebendo as cores nas carrocerias e partes externas. O objetivo é ressaltar a ideia de que o carro, apesar de ser uma máquina destruída, também sente o trauma relacionado ao acidente, representando o sofrimento das vítimas do trânsito.

 

Léo(nardo) Pereira é artista visual morador de Anápolis/GO, com experiência de 15 anos na área cultural e participação em projetos que valorizam os espaços urbanos, proporcionando o livre acesso da população a atividades de arte e cultura em geral.

 

Luca Bastolla / 8-Bitch Project – “Life is a bit” - Site Specific

 

O 8-Bitch Project é um projeto do casal de artistas, Luca Bastolla e Maria Carol, que transita pela pixel art, estética glitch e abstração geométrica.

 

 

O “Life is a bit” surgiu da ideia de transformar as cidades em um game a céu aberto, através de instalações inspiradas em ícones do videogame. Ao espalhar pixels pelas ruas, os artistas trazem o mundo virtual para a realidade, transformando a vida em um divertido jogo, em que cada pessoa que cruza com um 8-bitch é convidada a ser um jogador.

 

Em Atibaia, o 8-Bitch Project poderá apresentar uma ou mais das seguintes intervenções: “Mural Street Fighter” - mural interativo inspirado no clássico jogo Street Fighter, onde as pessoas terão a possibilidade de interagir como se fossem os personagens do jogo em escala real;  “Caça ao Coelho Branco” - propõe uma caçada ao personagem inspirado no livro Alice no País das Maravilhas, através de diversas peças distribuídas em pontos estratégicos da cidade; “Graffiti Cinético” – proposta de “envelopar” totalmente uma casa, comércio ou fachada, através da pintura de padrões em grande formato.

 

Maria Fernanda Leite de Andrade – “Projeto ICJ - Arte Urbana nas Escolas” – Ação

 

O projeto “Incentivadores da Consciência– ICJ - Arte Urbana nas Escolas” irá desenvolver oficinas de cidadania participativa nas seguintes instituições públicas do município: Escola Estadual Padre Mateus Nunes de Siqueira (Caetetuba) e Escola Estadual Profª Fulvia Maria Aparecida Cancherini Fazzio (Jardim Imperial). O objetivo é envolver diretamente 40 adolescentes nos processos de concepção e criação de arte urbana e de organização de eventos.

 

 

Ao término dos encontros, serão realizadas intervenções artísticas na periferia e no centro da cidade. No dia 18 de maio - Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, haverá uma ação no centro da cidade, nos moldes de Flashes Mob. No dia seguinte, 19 de maio, ocorrem as apresentações na periferia, no “Sarau e Batalha de Rimas”, como finalização dos encontros dos “Poetas Periféricos – Oficinas de Poesia e Rap”. O evento cultural terá participação dos adolescentes nas apresentações artísticas e na organização da intervenção sonora, contando também com apresentações de artistas locais convidados.

 

Matias Carsolio Picón / Matias Picón – “TAPE” - Grafite

 

Matias Picón nasceu no Uruguai e mora atualmente em São Paulo. Artista multimídia, suas principais ações envolvem música, fotografia e produções impressas. Matias trabalha também na escala urbana, criando murais e instalações imersivas sonoras e visuais, além de intervenções gráficas, usando a técnica do estêncil.

 

 

O projeto “TAPE” é um tipo de arte urbana que busca desafiar os padrões do grafite. As pinturas são feitas em lugares com irregularidades, como quinas, escadas e outros, onde não é comum encontrar artes ou pichações.

 

Segundo o artista, o projeto nasceu a partir do pensamento que questiona o uso do espaço, tanto pelo estado, como pelos contrários ao estado, desafiando as linhas da arquitetura, criando anamorfismos que podem ser vistos de diferentes ângulos. O objetivo é que a experiência ofereça ao espectador uma sensação constante de movimento e de apropriação do espaço, pois as pinturas são pisadas, olhadas e, com o tempo, desfiguradas.

 

Pablo Malafaia Pinheiro De Souza /Pablo Malafaia – “Projeto Stencil” - Grafite

 

Pablo Malafaia é designer gráfico e sua arte nas ruas é feita com a utilização do estêncil, técnica em que é usada uma matriz para reprodução das imagens. O trabalho começa com uma ilustração digital, feita no Photoshop, que é a base do molde de suas pinturas.

 

 

Em suas obras são comuns a presença feminina e a utilização do sistema de cores CMYK, formado por Ciano (Cyan), Magenta (Magenta), Amarelo (Yellow) e Preto (Black (Key). "Eu não me considero um grafiteiro. Sou um ‘estencialista’, termo usado pelo pessoal que trabalha com estêncil", explica o artista. Apesar de usar moldes, a finalização de seus murais, com sombra e luz, é feita à mão livre.

 

Thiago Kunitz Daniel / Cia. Artística Avenida Lamparina – “Baús do Tesouro” – Teatro

 

O Teatro Lambe-lambe, também conhecido como Teatro de Miniaturas, é considerado uma modalidade dentro do gênero Teatro de Bonecos. Possui uma linguagem de formas animadas que ocupa um espaço cênico mínimo, com um palco em miniatura confinado em uma caixa de dimensões reduzidas. Nesse espaço, são apresentadas peças teatrais de curtíssima duração para um espectador por vez.

 


(Foto de Brenda Marques)
 

 

A Cia. Artística Avenida Lamparina, responsável pela montagem e circulação de “Baús do Tesouro”, formou-se em 2010 e, desde então, dedica-se à pesquisa, montagem e circulação de espetáculos para crianças, jovens e adultos.

 

“Baús do Tesouro” é constituído por dois ambientes teatrais: O BARCO (ambiente externo que funciona como uma instalação no espaço urbano e chama a atenção do público para o interior dos baús) e Os BAÚS (ambiente Interno, onde são realizados os mini espetáculos). No interior dos baús, são apresentados simultaneamente três atos. Cada um é desenvolvido com uma técnica diferente: ator, objeto, boneco. Na encenação, os piratas, além de convidarem o público a assistir ao espetáculo, interagem com o espectador.

 

Confira abaixo a lista de selecionados na “Categoria Apoio Cultural” do 5º Ocupa Atibaia, que receberão suporte de equipamentos e ajuda de custo:

 

Alexandre Beraldo / Bera – “Somos fertilizantes” - Grafite

 

Alexandre Beraldo nasceu em Bom Jesus dos Perdões, é formado no curso de design da UNESP, trabalha como ilustrador e designer freelancer. Suas ilustrações envolvem personagens do cotidiano, bem como cenas e eventos que permeiam sua vida, inspirando seu trabalho.

 

 

No mural "Somos Fertilizantes", pretende transmitir a ideia de que somos todos uma matéria que se recicla, que se complementa e que nasce e renasce a todo momento.

 

Ana Carolina Abreu de Campos / Carol Campos – “CineClube Cachoeira” – Cinema

 

O “CineClube Cachoeira” tem a proposta de exibir filmes às pessoas do Cachoeira, bairro da zona rural de Atibaia, que possui poucas opções de lazer e cultura. A intenção é atender à diversidade de idades e gostos do público, com projeção de filmes de entretenimento e educacionais, como os documentários. Serão realizadas ainda rodas de conversa após as exibições.

 

 

Felipe Nogueira do Nascimento / Felipe Nikito – “Slam- Voz do Interior” – Poesia/Slam

 

Felipe Nogueira do Nascimento, conhecido como Felipe Nikito, é Mc, Poeta e Produtor musical. Cofundador do grupo de rap "U Q Qui Pega" e do "Coletivo Cultural Reallize Crew", que desde 2010 atuam em eventos com fins sociais e culturais na região de Atibaia.

 

 

Slams são batalhas de Poesia Falada (Spoken Word) autorais que nasceram nos Estados Unidos e se espalharam pelo mundo. O "Slam Voz do Interior" realizará diversas edições até a grande final em setembro, garantindo para o vencedor do ano uma vaga para o Slam SP (seletiva regional), que vale vaga para o Slam BR – Campeonato Nacional de Poesia Falada, que por sua vez vale vaga para a Copa do Mundo de Slam de Poesias na França.

 

O projeto visa reconectar Atibaia e região diretamente com o circuito nacional, e incentivar outras iniciativas pela região.

 

João Claudio Ferreira / Sagazz Funk – “Ponto da Rima” – Música

 

"Ponto da Rima" será uma batalha de rimas improvisadas entre músicos, a partir de temas escolhidos, com a participação de 16 a 32 MCs e entre 3 e 5 jurados. O evento contará com discotecagem e shows de grupos de rap. Os melhores MCs vão passando de fase até a final e as melhores batalhas serão postadas no Youtube. O objetivo é fomentar as batalhas de MCs no interior paulista.

 

 

José Luiz Moutinho Júnior / Brisola – “Cores Sonoras” - Grafite

 

Brisola ingressou no grafite na década de 90, com a criação de personagens distorcidos e ligados à cultura hip hop. Atualmente, seu estilo é mais focado nas técnicas de ilustração e pintura. Seus trabalhos podem ser vistos em várias ruas da capital paulista.

 

 

No mural "Cores Sonoras", o artista pretende apresentar o que seria a “mescla das cores com os estilos e gêneros musicais”.

 

Letícia Pereira Lopes / Grupo Pela Pele – “A cena se constrói em cena” – Dança

 

“A cena se constrói em cena” propõe um encontro entre dança, música, videoarte e cidade. Desse contato emergem improvisos em cena das três artistas da dança e do artista musical, com o espaço da cidade e uma projeção inédita, criada às escuras e à distância por uma videoartista.

 

 

O Grupo Pela Pele é formado pelas intérpretes-criadoras Letícia Lopes, Marcella Prado e Taiana Ferraz. Para esse projeto, se encontram com o DJ Pedro Bertho e a videoartista francesa Claire Sophie Dagnan.

 

Lucas Evaristo Mota / Phantonex – “Se7en” – Lambe-Lambe

 

O projeto "Se7en" faz uma crítica à atual situação política e cultural em que vivemos, usando como referência os 7 Pecados Capitais. Serão 7 intervenções com ilustrações do tamanho de cartazes de filmes, em pontos diferentes de Atibaia.

 

 

Moira Junqueira Garcia / Moira Junqueira – “Nossa História” – Contação de Histórias

 

“Nossa História” é um projeto de contação de histórias para crianças, que tem o objetivo de facilitar o contato com a arte da representação, histórias e literatura. Já há dois anos em atividade com a atriz e pesquisadora Moira Junqueira, formada pela Unicamp, nessa edição para a rua do projeto, também faz parte a atriz Camila Morosini (formada pela Unicamp).

 

 

Ofereça um Muro

 

Quem não é artista, mas apoia a arte de rua, pode contribuir oferecendo seu muro para receber uma das obras selecionadas pelo 5º Ocupa Atibaia. Aqueles que tiverem interesse em disponibilizar espaço para receber a arte, devem enviar um e-mail para comunicacao@incubadoradeartistas.com.br com foto, endereço e dimensões aproximadas do muro. A associação dará prioridade para lugares com grande circulação de pessoas e boa visibilidade.

 

Outras Informações


Incubadora de Artistas
Fone: (11) 2427-5345
E-mail: comunicacao@incubadoradeartistas.com.br
Site: www.incubadoradeartistas.com.br
Facebook: www.facebook.com/INCUBADORAdeARTISTASbrasil