Festival do Saci-PererĂª agitou o 31 de outubro em Atibaia

Bruxas, zumbis e abóboras, que nada! Na noite de 31 de outubro, a festa em Atibaia foi do grande personagem do folclore brasileiro, o Saci! Comemorando a data em grande estilo, a Incubadora de Artistas promoveu o Festival do Saci-Pererê, evento solidário e alternativo que ofereceu aos cerca de 500 visitantes que foram à Fazenda Santa Olímpia, no bairro Ribeirão dos Porcos, apresentações musicais, projeções de arte e tecnologia, massagens gratuitas e gastronomia!

 

 

A principal expectativa era que a previsão de chuva para a noite não interferisse no belo cenário da fazenda centenária que, atualmente, abriga produções de flores. A garoa mansa que chegou depois da metade da festa, após algumas aparições da lua cheia, só tornou o clima ainda mais agradável.

 

 

O pátio da sede principal, de chão de pedra, recebeu o espaço gastronômico, com cardápio assinado pelo Chef Mauro Francisco, que incluía comidas de Saci. No mesmo local, um Fusca customizado da Cachaçaria Busca Vida dividiu espaço com as duas tendas e o palco onde se apresentaram os músicos. Já as projeções de arte e tecnologia da dupla VJ Suave foram feitas no grande casarão, encantando o público que ainda podia relaxar na área da piscina, toda gramada, onde estava montado o espaço zen e eram oferecidas as massagens.

 

 

A música ao vivo teve início com a banda Baque Lua Cris, formada por batuqueiros e brincantes que buscam a recriação das manifestações populares brasileiras em forma de danças como Maracatu, Coco, Ciranda e outros. Os artistas interagiram com os espectadores pelo pátio, chamando-os à folia com muita alegria e descontração. Eles ainda se apresentaram nos intervalos dos outros shows, mantendo o astral em alta durante a noite toda. 

 

 

O primeiro músico a subir ao palco foi o cantor e compositor Edvaldo Santana, que apresentou diversas canções de autoria própria. Com muita simpatia e contando histórias sobre suas parcerias com Tom Zé, Arnaldo Antunes, Paulo Leminski, Haroldo de Campos e Itamar Assumpção, Edvaldo mostrou sua competência musical em letras inteligentes e misturas de estilos musicais como samba, baião, reggae, xote e outros.

 

 

Já a cantora Angélica Fata, conhecida como Cássia Eller Cover, interpretou canções consagradas pela saudosa cantora e também outras de bandas que fizeram sucesso nos anos 80 e 90, como Titãs e Legião Urbana. O público cantou junto e aproveitou para relembrar um pouco do rock nacional de outros tempos.

 

 

A última atração musical foi o som eletrônico de Bmind, que já tem experiência em musicar projeções da dupla VJ Suave, autores da obra de arte e tecnologia apresentada durante toda a noite no casarão. O casamento perfeito da melodia delicada e efeitos sonoros de Bmind com a arte visual de VJ Suave, apresentando temas do folclore brasileiro, fechou a noite em grande estilo.

 

 

O Festival do Saci-Pererê cumpriu seu objetivo de resgatar e fortalecer a cultura nacional, além de unir pessoas de todas as idades em uma bela e harmoniosa festa que gerou um retorno extremamente positivo.  Por isso, quem não pôde ir ao evento deste ano não precisa ficar triste, pois a intenção é que uma nova edição seja realizada no próximo ano.

 

 

Os ingressos para entrar na fazenda e curtir todas essas atrações foram trocados por alimentos e itens de higiene.  Os mantimentos arrecadados serão integralmente doados a instituições assistenciais de Atibaia que não recebem dinheiro do poder público.

 

 

 

O Festival do Saci-Pererê contou com o apoio do Busca Vida e da Rádio Mix Atibaia!

 

Encurtando Caminhos

 

Também no último fim de semana, mas no domingo, dia 1º de novembro, a Incubadora de Artistas teve o orgulho de ver mais um de seus projetos culturais em ação: o Tebas/Maristela Percursos. Idealizado e executado pela atriz e diretora Silvia Masulo, com os artistas Chico Morais e Nelson Toledo, ele tem a proposta “encurtar caminhos”, estimulando a produção artística em bairros afastados do Centro.

 

 

O primeiro módulo, “Workshop de Fotografia e Teatro”, foi realizado no Centro Comunitário Maristela II. As próximas ações serão exposição das fotos realizadas pelos alunos e intervenção artística no bairro. A ideia é unir o teatro e a fotografia como elementos mobilizadores da criatividade e da criação cultural, incentivando os integrantes da comunidade local a tornarem-se autores e transformadores do ambiente em que vivem. 

 

 

Todas as etapas do projeto são gratuitas e abertas a qualquer pessoa que se interessar. As datas e horários dos próximos eventos serão divulgados em breve!

 

Outras informações

 

Fone:  (11) 2427-5345
E-mail
contato@incubadoradeartistas.com.br
Facebook:
https://www.facebook.com/INCUBADORAdeARTISTASbrasil .