Muros e paredes da cidade ficam mais coloridos com intervenções promovidas pelo 2º Ocupa Atibaia

Com o crescimento populacional e a especulação imobiliária, Atibaia perde cada vez mais suas características de cidade de interior. Consequentemente, perde também para asfalto,  concreto, muros e prédios suas cores. Nos bairros mais populosos, longe das famosas plantações de flores e frutas, cuidadosamente cultivadas pelos descendentes de imigrantes nipônicos, o cinza vai tomando espaços que antes eram de árvores, jardins e canteiros.  Como contraponto, é justamente em cenários como esses que se destaca uma das mais fortes vertentes da arte urbana: o grafite.

 

Para resgatar pelo menos um pouquinho do colorido da cidade afogada em cimento, a Incubadora de Artistas, desde seu surgimento, em 2013, busca incentivar expressões culturais que levam arte e beleza para as ruas e espaços públicos, através do Ocupa Atibaia. Na primeira edição do projeto, foram realizadas três intervenções de grafite promovidas pela associação, assinadas por grandes artistas como Galo, Matias Picón e Driin.

 


Grafites de Galo, Matias Picón e Driin

 

Em 2015, com o 2º Ocupa Atibaia, três murais também já foram finalizados e um será executado ainda neste primeiro semestre. A rua atibaiense que ficou mais colorida nesta semana foi a Avenida dos Bandeirantes (Lago do Major), em frente à Mix FM. A obra “Sonho de Voar II”, de William Mophos, aborda o desejo de liberdade e de exploração de novos mundos, em uma reinterpretação de imagens contidas em livros escolares obsoletos. Artista plástico e fotógrafo especializado, William trabalha com múltiplas cores e sua técnica consiste na união de pintura, colagem e fotografia, compondo um modelo de arte em constante transformação.

 


“Sonho de Voar II”, de William Mophos

 

Outro muro que ganhou tintas, formas e vida foi o que está localizado na Av. Professor Flávio Pires de Camargo, em frente à Colibri, no bairro Caetetuba. A obra é do artista paulistano Nick Alive, que divide seu tempo entre paredes, telas, papeis e desenhos digitais. O tema principal de todo o seu trabalho é o espírito e a busca pela paz.

 


Mural de Nick Alive

 

O terceiro grafite feito nesse ano pelo 2º Ocupa Atibaia, "Divirta-se Pelo Caminho", é do ilustrador e designer gráfico Alexandre Beraldo. Ele pode ser visto na Avenida Jerônimo de Camargo, na altura do número 840, no bairro Recreio Estoril. A proposta da obra é levar às pessoas que observam o mural a ideia de que o que importa na vida é o percurso, o caminho que se traça.

 


"Divirta-se Pelo Caminho", de Alexandre Beraldo

 

Dança e circo na Praça da Matriz

 

Engana-se, porém, quem pensa que o Ocupa Atibaia só contempla a cultura do grafite. Além da arte espalhada pelos muros, apresentações culturais também são realizadas na cidade graças ao apoio do projeto. No último final de semana, dois espetáculos gratuitos foram exibidos na Praça da Matriz.

 


“Afro Mob"

 

No dia 16, a intervenção de dança, “Afro Mob", abordou a questão da diáspora negra, em três ações trabalhadas a partir do conceito de Flash Mobs, que são aglomerações instantâneas de pessoas que se dispersam tão rapidamente quanto se unem. A Trupe Duarte de Bragança Paulista também participou do espetáculo, apresentando-se em um andaime e encantando quem passou pela praça e conferiu a atração.

 


A LONA Caiu!

 

Já no dia 17, foi a vez de crianças e adultos darem boas gargalhadas com a apresentação do espetáculo “A LONA Caiu!”, da Cia. BuBiÔ, FicÔ LÔ! Sucesso de público, a mistura de circo e teatro contou a história do palhaço Tuingo, do músico Tião e do dono de circo falido, Afrânio, tentando se reerguer de uma crise e tirando da cartola diversos esquetes divertidos.

 

As atrações do 2º Ocupa Atibaia continuam nos próximos meses! Fique atento à programação no site www.incubadoradeartistas.com.br e não perca a oportunidade de desfrutar cultura gratuita nas ruas e praças da cidade!